Variações fisiológicas e comportamentais de cabras Saanen e mestiças no período gestacional

<i>O objetivo deste trabalho foi avaliar as respostas comportamentais e fisiológicas de cabras da raça Saanen e cabras mestiças provenientes do cruzamento entre Saanen e Boer. O experimento foi conduzido no setor de Caprinocultura da Fazenda Experimental de Iguatemi da Universidade Estadual de Maringá-UEM com 36 cabras em gestação, sendo 19 animais da raça Saanen e 17 mestiças Saanen x Boer, os animais apresentavam peso vivo médio de 58 Kg e 2 anos de idade. Foram realizadas mensurações ambientais (temperatura do ar, umidade relativa, temperatura radiante média) para correlação com variáveis fisiológicas (temperatura superficial e transferência de calor sensível por radiação de ondas longas e convecção) e com variáveis comportamentais, onde se observou a postura corporal dos animais(pé ou deitada) e atividades(ócio, comendo, bebendo água, ruminando, expressando comportamento anormal) pelo método de observação por escaneamento, registrando-se essas observações a para cada animal em intervalos de 15 minutos durante as horas mais quentes do dia por um período total de dez dias de observação. Apesar de ambas as raças apresentarem sinais comportamentais e fisiológicos de desconforto(elevação da temperatura superficial, comportamento esteriotipados, maior freqüência de postura em pé, muita vocalização, elevação na freqüência respiratória, dentre outros), as cabras mestiças dispuseram de mecanismos para a regulação térmica mais eficientemente, como pela maior dissipação de calor por mecanismos sensíveis, enquanto que as da raça Saanen apresentaram menor tempo de ruminação e mais comportamentos anormais, o que pode ser maléfico à gestação, bem estar e produção.</i>