Interesse por enriquecimento ambiental em leitões na fase de creche

<p>Objetivou-se avaliar o interesse de leitões por enriquecimento ambiental, em períodos e turnos diferentes durante a fase de creche. O experimento foi conduzido em uma granja comercial e foram utilizados 150 leitões, que receberam enriquecimento ambiental com bolas de borracha. Foram realizadas quatro avaliações (quatro dias) de comportamento, uma vez por semana, sendo: na segunda, terceira, quarta e quinta semana da fase de creche, por meio de imagens capturadas com auxílio de câmera de vídeo. As imagens foram observadas e cada vez que os animais interagiam com as bolas de borracha, era contabilizado um acesso e anotado em planilha. Foi observada diferença estatística significativa com relação ao número de acessos dos leitões ao objeto enriquecedor, entre os quatro dias avaliados. Verificou-se menor número de acessos na primeira avaliação. Este resultado pode ser atribuído à temperatura, que se manteve abaixo da faixa de conforto para os animais nesta fase, causando desconforto térmico nos mesmos. Também houve diferença estatística significativa para o número de acessos ao objeto enriquecedor entre os turnos da manhã e da tarde, durante todas as avaliações, sendo que os animais apresentaram maior interação com as bolas de borracha no período da tarde. Nas duas primeiras avaliações, no turno da manhã, a temperatura se apresentou inferior à zona de conforto térmico, o que pode ter influenciado para menor interação com o enriquecimento ambiental neste turno. Concluiu-se que o ambiente térmico apresenta grande influência no comportamento e bem-estar dos animais. Desta forma, recomenda-se que seja realizada climatização do ambiente, para que os leitões possam demonstrar comportamentos típicos da espécie. </p>