Influência do sistema silvipastoril na termorregulação de ovinos Dorper x Santa Inês em clima subtropical

<p>Ovinos são animais homeotérmicos e tendem a acionar mecanismos termorregulatórios frente a situações de estresse térmico. Objetivou-se com este trabalho avaliar a influência do sistema silvipastoril na termorregulação de ovinos Dorper x Santa Inês em clima subtropical. Este estudo foi desenvolvido no setor de Ovinocultura da UTFPR, câmpus Dois Vizinhos/PR. Os ovinos foram avaliados durante os meses de janeiro e fevereiro de 2017, durante cinco dias aleatórios, em dois sistemas de criação: silvipastoril e pleno sol. Cada ambiente contou com três repetições e dois animais por repetição, totalizando 12 animais. Em ambos os tratamentos foram avaliadas as seguintes variáveis microclimáticas: temperatura do ar, umidade relativa do ar e temperatura de globo negro. As variáveis fisiológicas aferidas foram: temperatura retal (TR, em ºC) e superficial (TS em ºC), frequência respiratória (FR, mov/min) e frequência cardíaca (FC, batimentos/min). Estas variáveis foram mensuradas as 9h00min e às 15h00min nos dias de coleta de dados. A TR apresentou-se diferença (P<0,05) entre manhã e tarde e entre os tratamentos, mas estava dentro dos limites normais para espécie. A FR demonstrou que os animais estavam em estresse térmico de médio a alto. Os valores encontrados para TR e FR no SSP foram ligeiramente menores em comparação ao PS, indicando que o ambiente proporcionado pelo SSP proporcionou maior conforto para os ovinos.</p>