Distribuição da temperatura da superfície corporal em caprinos SPRD protegidos e expostos a radiação solar

<p>O trabalho teve o objetivo de avaliar a temperatura da superfície do pelame em diferentes regiões do corpo, bem como a temperatura retal e a frequência respiratória em caprinos SPRD, manejados a sombra e ao sol observados entre às 8:00 até às 17:00 horas e suas relações com as variáveis meteorológicas. Nove caprinos SPRD, três predominantemente pretos e seis brancos foram observados durante dez dias, seis com os animais a sombra e quatro expostos a radiação solar. Foram avaliadas nos animais a temperatura retal, frequência respiratória e a temperatura da superfície do pelame em diferentes regiões do corpo, bem como variáveis ambientais: temperatura e umidade do ar; além da temperatura do globo negro e velocidade do vento. A análise estatística foi baseada no método dos quadrados mínimos para dados não balanceados. Os resultados mostraram que a temperatura da superfície do pelame na cabeça e na parte superior do corpo nos animais de pelame preto, quando expostos a radiação solar direta, por volta das 11:00 horas foram cerca de 12°C acima daquelas observadas nas regiões inferiores do corpo e 15°C acima daquelas observadas na bolsa escrotal. Porém, em condições de sombra a temperatura da superfície corporal foi independente da região corporal, cor e hora do dia, sendo a temperatura da bolsa escrotal em média ±2°C abaixo das demais. A frequência respiratória e temperatura retal foram influenciadas pela hora do dia quando os animais foram expostos à radiação solar, principalmente os animais de pelame preto.</p>