Análise preliminar da relação existente entre variáveis meteorológicas e casos de Pneumonia bacteriana em Maceió-AL.

<p>Este trabalho tem a finalidade de (através dos resultados das correlações encontradas entre a precipitação pluviométrica, temperatura, umidade relativa do ar, e o número de casos de pneumonia bacteriana ocorridos em Maceió-AL, em 2002) definir um estado de tempo meteorológico com maior influência sobre esta enfermidade. Os dados da doença foram fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde através do Sistema de Informações Ambulatorial (SIA) ─ Já os dados das variáveis meteorológicas (temperatura e umidade máxima, média e mínima, e precipitação pluviométrica total) foram coletados pelo banco de dados da Estação Meteorologica do Aeroporto Zumbi dos Palmares (ECAZP). Cálculos para coeficiente de Pearson (r) e Determinação (r²) foram realizados para avaliar a magnitude da correlação entre as variáveis meteorológicas e os casos de Pneumonia bacteriana. Por meio da análise de correlações estatísticas encontrou-se relação inversa com as temperaturas e diretas com a precipitação e as umidades. A associação das variáveis meteorológicas aos maiores percentuais do ncpb ocorreram nas seguintes magnitudes: 70% com os aumentos de chuva, 56% com a redução da temperatura máxima, e 43% com o aumento da umidade máxima. Esta investigação aponta para a afirmação de que, quanto mais chuvoso, mais úmido, e mais frio for o estado do tempo meteorológico em Maceió, AL, maior será sua nocividade para indivíduos portadores de pneumonia bacteriana e também em doenças respiratórias no geral, podendo até leva-los à morte, caso estejam internados nos hospitais em estado grave.</p>

Categories

License

CC BY 4.0