Ambiente térmico em sistema de confinamento compost barn em estações climáticas quentes e frias

Objetivou-se por meio do presente trabalho caracterizar o ambiente térmico de um sistema compost barn em estações quentes e frias. O estudo foi realizado em galpão compost barn de propriedade particular no interior do município de Dois Vizinhos – PR. O estudo foi executado em duas etapas: estações quentes (setembro de 2015 até fevereiro de 2016) e frias (abril a julho de 2016). Foram avaliadas as variáveis: temperatura do ar, da superfície e do interior da cama (°C), umidade relativa do ar (%) e velocidade do vento (m/s). Essas variáveis foram registradas em intervalos de 3 em 3 horas (às 09h, 12h e 15h). Após essa etapa foi calculada a média das variáveis para cada um dos horários avaliados. A caracterização do ambiente térmico foi realizada por meio de uma análise descritiva, composta de média e erro-padrão. Em relação à temperatura do ar, nos meses quentes a média variou entre 23,3 a 26,5 °C, nos meses frios de 18,7 a 23 °C. A velocidade média do vento foi menor nas estações frias com variação de 0,5 a 0,8 m/s entre as 9 e 15 h. A temperatura interna da cama foi mais elevada nas estações quentes com temperaturas de 36, 36,7 e 36,4 °C as 9, 12 e 15 h, respectivamente. A temperatura superficial da cama variou em função da temperatura ambiente. Nas estações quentes, a temperatura do ar ultrapassou a zona de conforto térmico de vacas nos horários mais quentes do dia. As temperaturas superficial e interna da cama foram influenciadas pela temperatura ambiente em todas as estações do ano.