Índice de tolerância ao calor e respostas fisiológicas de vacas cruzadas no Semiárido Cearense

<p>O objetivo do presente trabalho foi avaliar o conforto térmico e as respostas fisiológicas de vacas mestiças Holandês X Gir criadas no semiárido Cearense. O estudo foi realizado em propriedade rural no munícipio de Barbalha – CE, em clima tropical semiárido. No estudo foram utilizadas 40 fêmeas bovinas em inicio de lactação da raça Girolando (20 fêmeas ¾ Holandês ¼ Gir e 20 fêmeas ⅞ Holandês ⅛ Gir), durante a estação chuvosa (Janeiro a Abril de 2016) e seca (setembro a dezembro /2016). Os animais foram mantidos em sistema de manejo rotacionado irrigado, com a água e a suplementação mineral à vontade, além de suplementação concentrada durante as ordenhas. Foram obtidos parâmetros climáticos, temperatura do ar (TA) e umidade relativa do ar (UR), e parâmetros fisiológicos, temperatura retal (TR), semanalmente, oito coletas por mês. As coletas foram executadas no estábulo, a sombra, no turno da manhã (11h) e da tarde (14h) durante os quatro meses da estação chuvosa e os quatro meses da estação seca sem interferir nas atividades de rotina da propriedade. As TA e UR foram obtidas com o auxílio de termohigrômetro digital. O índice de temperatura e umidade - ITU foi calculado através da formula: ITU = (0.8 x TA + (UR % / 100) x (TA – 14.4) + 46.4). As TR foram obtidas com auxílio de termômetro digital veterinário, com escala até 44 °C, diretamente da parede do reto e expressas em graus Celsius. Para o calculo do índice de tolerância ao calor – ITC, foram consideradas as coletas das temperaturas retais, na sombra, no turno da manhã (11h) e no sol, a tarde (14h). O outro índice usado foi o de Ibéria, que utiliza somente valores de temperatura retal, com duas aferições. As análises estatísticas foram realizadas pela ANOVA a 5% de probabilidade. O delineamento foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x2x2, utilizando-se o t-teste de Student para mensurar as diferenças em relação aos parâmetros de TR a 5% de probabilidade. Os índices de tolerância ao calor são importantes ferramentas que auxiliam na identificação de animais bem adaptados às condições de clima semiárido. A raça Girolando, nos grupos raciais aqui estudados, mostrou-se bem adaptada às condições severas do clima semiárido. Outros estudos utilizando mais parâmetros fisiológicos, climáticos, de produção e reprodução devem ser executados para consolidar os resultados aqui relatados.</p>