Zoneamento bioclimático do estado do Rio Grande do Sul, por meio do índice de conforto térmico (THI)

<p><b>:</b> O presente estudo teve como objetivo realizar o zoneamento bioclimático do estado do Rio Grande do Sul, por meio do índice de conforto térmico (THI). O estudo foi realizado para 27 municípios do estado. Os dados meteorológicos necessários para o cálculo do THI foram obtidos no site do Instituto Nacional de Meteorologia, referentes ao período compreendido entre 1961 e 1990. Foram utilizados os dados de temperatura máxima do ar (Tar max), temperatura mínima do ar (Tar min), umidade relativa máxima (UR max), umidade relativa mínima (UR min), temperatura média compensada (TMC) e umidade relativa compensada (URC). O THI foi calculado em três situações: (i) THI máximo (THI max); (ii) THI mínimo (THI min); (iii) I THI médio (THI med). A análise geoestatística e confecção dos mapas temáticos foram realizadas utilizando o programa computacional GS+, versão 9. O THI min ficou na zona de conforto para todas as regiões do estado, em todos os meses do ano. O THI med foi maior que 74 (no qual se inicia o desconforto térmico), apenas nos municípios de Itaquí e Uruguaiana (em janeiro e fevereiro). O THI max indicou desconforto térmico para os meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março, em todos os municípios, com exceção ao município de Bom Jesus. Assim, pode-se concluir com os resultados do THI max, que as condições ambientais no período primavera/verão, variam de muito quente a extremamente quente, com maior severidade nas regiões de menor altitude, podendo trazer consequências graves à saúde do trabalhador rural e condição de perigo para os animais. </p>