Percepção de ingressantes de cursos de graduação das áreas de ciências agrárias e biológicas sobre conceitos relacionados ao Bem-Estar animal

<p>A ciência do Bem-Estar Animal (BEA), é uma área nova quando comparada à maioria das outras que integram o saber dos profissionais de ciências agrárias e biológicas. Somente nos últimos trinta anos se consolidou a abordagem científica sobre o tema e surgiram as primeiras cátedras de BEA no continente europeu. O ensino de BEA nos currículos universitários aumenta a adequação dos egressos ao mercado de trabalho atual e contribui para o avanço na ética. Os objetivos deste trabalho foram verificar a percepção de ingressantes em cursos de graduação das áreas de ciências agrárias e biológicas sobre conceitos básicos relacionados ao Bem-Estar Animal e analisar a atenção dispensada pelas regulamentações dos referidos cursos à temática. Foram elaborados questionários estruturados visando averiguar o entendimento sobre conceitos básicos relacionados ao Bem-Estar Animal, abordando definições de BEA, direitos dos animais e cinco liberdades, a percepção sobre a importância do bem-estar em sistemas de produção, sobre a exploração dos animais pelo homem, e sobre a relação entre o BEA e as profissões. Os questionários foram aplicados aos ingressantes dos cursos de graduação em Zootecnia, Medicina Veterinária, Engenharia Agronômica e Ciências Biológicas da UFU. Em seguida, verificou-se a atenção ao tema Bem-Estar Animal nos projetos pedagógicos e diretrizes curriculares nacionais para os cursos. Os participantes demonstraram confundir conceitos importantes relacionados ao BEA, mas se mostraram favoráveis à exploração animal dentro de limites éticos e à garantia de seu bem-estar. Também verificou-se uma parcela significativa cujo ingresso nos cursos foi influenciado pela possibilidade de trabalhar com a área. O ensino sobre o tema é importante para a formação dos profissionais das áreas abordadas, já que os ingressantes demonstram concepções errôneas em conceitos básicos sobre o tema. O conhecimento sobre Bem-Estar Animal não é citado como aspecto a ser desenvolvido nos alunos de Ciências Biológicas e Engenharia Agronômica da UFU. As diretrizes curriculares para os cursos de graduação em Engenharia Agronômica, Ciências Biológicas e Medicina Veterinária podem carecer de revisões no sentido de estimular a inclusão da temática nos currículos, já que a habilitação destes profissionais os relaciona diretamente à manipulação de animais.</p>