Implicações da intensidade de ruído emitida por leitões em maternidade climatizada de suínos

Leitões quando contidos para manejo vocalizam com intensidades diferentes, representando medo ou aflição, podendo em altas intensidades, por um período prolongado de tempo, prejudicar a saúde auditiva dos trabalhadores além de decréscimo do bem-estar animal. Objetivo deste estudo foi avaliar a intensidade do ruído emitido por leitões no momento da contenção para mensuração de temperatura corporal em ambiente climatizado e controle e a sua relação na saúde auditiva dos trabalhadores e bem-estar animal. Foram utilizadas seis fêmeas suas respectivas leitegadas e nove leitões individualmente, com idade de cinco a vinte dias. A área da maternidade foi dividida em área climatizada e controle. Para análise da intensidade do ruído nas instalações um decibelímetro foi inserido na parede a altura de 1,80 m do solo, enquanto que para a análise do ruído emitido pelos leitões, o decibelimetro foi disposto a dez centímetros de distância dos animais, sendo estes avaliados individualmente, com o intervalo de cinco minutos entre os leitões. Para mensuração de temperaturas retais, foi utilizado termômetro digital e temperaturas de superfície, ventrais e dorsais, com termômetro de infravermelho. Foi realizada ANOVA com efeito fixo de ambiente e período (manhã/tarde) e comparação múltipla por PDIFF a 5%. Não houve diferença entre intensidade de ruído emitido pelas leitegadas nos dois ambientes e entre os períodos do dia, indicando que a presença de climatizadores não piora a intensidade do ruído emitido pelos leitões. Em ambos os períodos, médias máximas de intensidade do ruído estiveram acima de 100 dB, com menores médias máximas e mínimas para manhã, com máximas de 114dB e 119 dB para tarde, e mínimas de 87,5 para manhã e 88,0 para tarde, respectivamente. A média de tempo para a realização das mensurações de temperatura foi de 15,06 minutos para a instalação climatizada e 15,43 para controle, sem diferença significativa na comparação entre os ambientes. Concluiu-se que climatizadores não apresentam influência na intensidade do ruído dentro das edificações de suínos e que trabalhadores podem ter alterações na sua saúde auditiva, caso não haja utilização adequada de equipamentos de segurança, com alteração no bem-estar de suínos, dependendo do tipo de contenção empregada.