Estudo bioclimatológico de doenças respiratórias em Manaus (AM) – Casos de Asma e Pneumonia

Este trabalho tem como objetivo estudar a bioclimatologia de doenças respiratórias em Manaus (AM), surtos endêmicos de asma e pneumonia, no período de 1998-2007. Os dados foram obtidos no Instituto Nacional de Meteorologia – Banco de dados meteorológicos (BDMET). Os dados mensais de asma e pneumonia foram obtidos no Departamento de Informática do SUS (DATASUS), na sessão Informações em Saúde – Epidemiologias e Morbidade, Sub-Sessão – Geral por Local de Internação. As variáveis meteorológicas Temperatura (Máxima e Mínima), Precipitação e Umidade Relativa do Ar, foram correlacionadas com os casos de asma e pneumonia, buscando uma correlação entre as mesmas. A série de dados analisadas totalizaram dez anos (1998 – 2007). No caso de asmas verificou-se valores baixos de correlações da asma e as variáveis meteorológicas abordadas nesta pesquisa, destacando-se uma correlação forte entre a asma e a temperatura máxima no valor de 0,80 e 65% entre asma e temperatura mínima, valores representativos para esse tipo de estudo. As correlações entre a pneumonia com as variáveis meteorológicas apresentaram correlações baixas e uma correlação inversa com a umidade relativa do ar. No geral observou-se correlações, apesar de não serem consideradas representativas sob o ponto de vista estatístico, quando comparadas as variáveis meteorológicas. Exceto a umidade relativa que no geral mostrou ser inversa ao número de ocorrências de pneumonia. As temperaturas máximas e mínimas apresentaram correlações acima de 39%, consideradas um resultado satisfatório.