Efeito do estímulo multissensorial em frangos de corte sobre o teste de apanha e aproximação

<p>O Brasil é o maior exportador e o segundo maior produtor de frangos de corte no mercado mundial. O manejo causa consequências diretas na qualidade da carne de frangos como presença de hematomas e de arranhões, diminuindo o rendimento de carcaças. No presente estudo, utilizou-se 40 frangos de corte da linhagem Cobb 500 com 16 dias de idade, divididos em dois tratamentos: Controle e Estímulo. As aves do tratamento Controle não receberam nenhuma forma de estímulo sensorial, enquanto aves do tratamento Estímulo receberam estímulos multissensoriais de quatro minutos, duas vezes ao dia durante sete dias. Condições ambientais foram controladas para manter o conforto das aves durante o período do estudo. Ao final do período experimental, as aves foram submetidas ao teste de apanha e de aproximação para avaliar o efeitos dos tratamentos sobre a reatividade dos animais. Para o teste de apanha, as aves foram individualmente colocadas em um círculo fechado, onde o realizador do experimento realizou a apanha propriamente dita, foram definidos graus de reatividade de um a cinco, sendo um para animais pouco reativos e cinco para animais muito reativos. O teste de aproximação foi realizado nos boxes onde os animais foram alojados, onde o realizador do experimento entrou no espaço dos animais e abaixando-se contou quantas aves estavam dentro alcance do seu braço. As aves do grupo controle apresentaram escores mais altos que as aves do grupo estimulado ao teste da apanha sendo consideradas mais reativas ao teste. No teste de aproximação, o apanhador conseguiu se aproximar de um número maior de aves no grupo estimulado do que no grupo controle. O estímulo multissensorial em aves favoreceu a uma apanha mais tranquila e melhorou a interação humano-animal entre as aves e o realizador do experimento. Para pesquisas futuras, sugere-se que sejam estudados os efeitos do estímulo multissensorial durante todo o ciclo de vida dos frangos de corte, avaliando também aspectos relacionados ao aparecimento de arranhões e de hematomas nas carcaças. </p>