Conforto térmico de leitões lactentes submetidos a diferentes sistemas de aquecimento

<p>Este estudo foi realizado para avaliar os efeitos do sistema de aquecimento de escamoteadores no conforto térmico de leitões. Para tanto, foi realizado estudo em uma granja comercial em Santa Catarina, Brasil. Foram utilizadas leitegadas de 16 porcas, alocadas em quatro tratamentos: escamoteadores equipados com lâmpada de infravermelho de 125 W (LIV) e com sistema convectivo de três marcas comerciais (CONVA, CONVB e CONVC). No primeiro período de avaliação, o tratamento CONVA proporcionou maior temperatura do ar em relação aos demais tratamentos (P<0,05). Aos 7 dias, os tratamentos CONVA e CONVC apresentaram as maiores temperaturas, não diferenciando entre si. Aos 14 dias, o tratamento CONVC apresentou temperatura superior aos demais tratamentos. No primeiro período, a maior temperatura superficial da orelha foi registrada no tratamento CONVA (P<0,05). Os tratamentos LIV, CONVB e CONVC não diferenciaram significativamente entre si e apresentaram temperatura superficial indicadora de estresse por frio. Aos 7 e 14 dias, houve interação entre os tratamentos e os horários de aferição da temperatura da orelha. Aos 7 dias, o tratamento CONVA apresentou temperaturas superiores aos demais tratamentos (P<0,05) nos horários das 13h00min e 19h00min. No terceiro período de avaliação, o tratamento CONVB obteve temperaturas superiores aos demais tratamentos (P<0,05) nos horários das 7h00min e 13h00min. O sistema de aquecimento convectivo da marca A proporcionou melhores condições de conforto térmico, especialmente no início da vida dos animais.</p>