Comportamento e desempenho de leitões lactentes submetidos a diferentes sistemas de aquecimento

<p>Este estudo foi realizado para avaliar os efeitos do sistema de aquecimento de escamoteadores no comportamento e desempenho de leitões. Para tanto, foi realizado estudo em uma granja comercial em Santa Catarina, Brasil. Foram utilizadas leitegadas de 16 porcas, alocadas em quatro tratamentos: escamoteadores equipados com lâmpada de infravermelho de 125 W (LIV) e com sistema convectivo de três marcas comerciais (CONVA, CONVB e CONVC). Foram avaliadas as respostas comportamentais e o desempenho (peso vivo e ganho de peso diário, com estimativas obtidas aos 7, 14 e 21 dias de vida). Os tratamentos não afetaram o peso corporal (P>0,05). A análise do ganho de peso semanal e total demonstrou diferença significativa apenas no período entre 14 e 21 dias (P<0,05). O tratamento CONVA apresentou neste período maior ganho de peso comparado ao tratamento CONVC (P<0,05). No entanto, CONVA e CONVC não apresentaram diferença no ganho de peso dos 14 aos 21 dias em relação aos demais tratamentos (P>0,05). De maneira geral, CONVA proporcionou maiores temperaturas dentro do escamoteador, o que pode explicar o melhor ganho de peso apresentado (P<0,05). A porcentagem média geral de leitões dentro dos abrigos escamoteadores foi maior no tratamento CONVA, seguido do tratamento LIV e dos tratamentos CONVB e CONVC, estes dois últimos não diferindo entre si. O sistema de aquecimento convectivo da marca A proporcionou melhores condições de ambiente para os animais, provavelmente por ter controle automatizado da temperatura e uniformidade na distribuição de calor, o que impactou em diferença no comportamento dos leitões e maior ganho de peso.</p>