Cenários futuros de mudanças climáticas aplicados ao índice de conforto térmico para o nordeste do Brasil

<p>Foi analisado um índice de conforto térmico para dois cenários de mudanças climáticas, A1B e A2, a partir das séries de temperaturas e precipitação obtidas para a região Nordeste, por meio de regionalização obtida por downscaling estatístico, de quatro modelos climáticos globais. Trabalhou-se com a média dos modelos para cálculo do índice que foi validado por meio do cálculo a partir de observações no período de referência de 1961 a 1990. O índice foi analisado para três regiões homogêneas do Nordeste, e os resultados apontam para um aumento de dias com desconforto pelo calor entre 2021 e 2080. A principal tendência de aumento se dá na segunda metade desse período, entre 2051 e 2080. Na porção norte do Nordeste deve predominar dias com desconforto pelo calor já entre 2021 e 2050. Na porção leste a prevalência de dias com desconforto pelo calor se dá no período de 2051 a 2080, e na parte centro-oeste da região, que no período de referência, registrou menos de 1% dos dias com desconforto pelo calor, deve entre 2021 a 2050 ter 7% dos seus dias nessa classificação, atingindo 48% dos dias desconfortáveis pelo calor entre 2051 e 2080.</p>