Avaliação da temperatura retal e frequência respiratória em vacas Girolando sob clima semiárido no Cariri Cearense

<p>Com o intuito de identificar animais com indicativos de estresse térmico, este trabalho objetivou avaliar fêmeas bovinas Girolando em lactação, de dois grupos raciais (3/4 Holandês 1/4 Gir e 7/8 Holandês 1/8 Gir) criadas em clima semiárido, através de analises de parâmetros climáticos (TA, UR e o ITU) e parâmetros fisiológicos (FR e TR), que podem indicar animais em estresse térmico. O estudo foi realizado no munícipio de Barbalha – CE, cariri Cearense, onde foram utilizadas 40 vacas em lactação da raça Girolando (20 fêmeas ¾ Holandês ¼ Gir e 20 fêmeas 7/8 Holandês 1/8 Gir), durante a estação seca (setembro a dezembro/2016). As análises estatísticas foram realizadas pela ANOVA a 5% de probabilidade usando o “general linear model” (ProcGLM) do programa estatístico SAS. As temperaturas ambientais no turno da manhã foram de 23,8 °C e, no turno da tarde, de 38,2 °C. As umidades relativas do ar médias no turno da manhã foram de 55,6 % e, no turno da tarde, foram de 28,6 %. O ITU médio para o turno da manhã foi de 71,9 e, para o turno da tarde, de 81,5. Todos os animais dos dois grupos racial ¾ mantiveram suas TR médias e máximas dentro da normalidade nos dois turnos. O grupo racial 7/8 também apresentou médias de TR dentro da normalidade nos dois turnos. Para as frequências respiratórias (FR), animais do grupo racial ¾ holandês ¼ Gir tiveram médias, no turno da manhã de 40 movimentos/minuto (com 44 % dos animais com FR normais e 56 % acima da normalidade). No turno da tarde, para o mesmo grupo racial, as médias foram de 48 movimentos/minuto (com 18 % dos animais com FR normais e 82 % acima da normalidade). O grupo racial 7/8 Holandês 1/8 Gir apresentou médias de FR para o turno da manhã de 43 movimentos/minuto (com 31 % dos animais com FR normais e 69 % acima da normalidade). No turno da tarde, este mesmo grupo racial, teve médias de FR de 48 movimentos/minuto (com 15 % dos animais com FR normais e 85 % acima da normalidade). Os animais dos dois grupos raciais apresentaram-se bem adaptados ao ambiente no período seco, em clima semiárido, ao qual estiveram submetidos, já que as médias de TR mantiveram-se normais, nos dois turnos, evidenciando que a termorregulação estaria sendo eficiente, mesmo em condições de ITU desfavoráveis, com médias acima de 81 no período da tarde. Coletas em outros períodos, outros parâmetros fisiológicos, meios menos invasivos, com produção e reprodução, irão complementar e embasar os resultados.</p>