Avaliação comportamental de leitões e porcas antes e após praticas rotineiras na suinocultura como método de análise de estresse

Avaliar o comportamento pode auxiliar na percepção de alterações no bem-estar animal. O objetivo deste estudo foi avaliar a ocorrência de alterações comportamentais e as suas consequências sobre o bem-estar de porcas e leitões comparando seus comportamentos antes e depois de práticas de rotina com suínos. Foram utilizadas 26 fêmeas e suas respectivas leitegadas, totalizando 315 leitões avaliados aos dois dias de vida. Para as avaliações de comportamento foram confeccionados etogramas de trabalho com avaliações dirigidas, a cada cinco minutos, durante uma hora, antes e por uma hora depois dos procedimentos. A frequência respiratória foi obtida por observação visual direta das porcas por 1 minuto, nos primeiros e últimos cinco minutos das observações de comportamento, antes e depois dos procedimentos. O comportamento estudado foi expresso em percentual de animais na atividade no momento avaliado. Os dados foram analisados estatisticamente pelo procedimento GLIMMIX do SAS, com comparação de médias pelo teste-t. Após a realização dos procedimentos (aplicação intramuscular de ferro dextrano, mossagem, desgastes de dentes e castração) houve diferença significativa (P<0,05) para os comportamentos exploratórios, ócio e mamar. Para os comportamentos expressos pelas matrizes, antes e após a submissão dos leitões às práticas, observaram-se diferenças significativas para os comportamentos estereotipados e ócio. O comportamento das matrizes, juntamente com sua leitegada, mostrou efeito significativo para os comportamentos estereotipados, ócio, comer e beber após a reinserção dos leitões. A utilização de análises de comportamento pode ser uma importante ferramenta para observação de alterações comportamentais e de bem-estar, para porcas e leitegadas, antes e após a realização de práticas como mossagem, castração e desgaste de dentes de leitões.