Análise Bioclimática para a Produção de Aves de Corte em Diferentes Municípios do RS

<p>No presente estudo objetivou-se realizar a análise bioclimática para a produção de aves de corte em diferentes municípios do Rio Grande do Sul. Para isso, foram utilizados os dados de temperatura média compensada (TMC) e umidade relativa compensada (URC), para o período de 1961 a 1990, disponíveis no site do INMET, para: Cachoeira do Sul, Caxias do Sul, Guaporé, Lagoa Vermelha, Passo Fundo, Santana do Livramento, São Gabriel e Uruguaiana. Os valores do Índice de Umidade e Temperatura (ITU) calculados foram confrontados com os valores de conforto, conforme cita a literatura. Nas três primeiras semanas de vida dos animais, prevaleceu o ITU inferior ao de conforto, já a partir da terceira semana, imperou o ITU superior ao de conforto. O ITU ficou na faixa de conforto durante quatro meses do ano para a criação de aves com uma, duas, três e seis semanas de vida e, cinco meses do ano para a criação de aves com quatro e cinco semanas de vida. Assim, o presente diagnóstico indicou, para o RS, a necessidade de modificações no ambiente, tanto de aquecimento quanto de resfriamento, para atender as exigências térmicas das aves de corte em diferentes idades. </p>